Logo Kairós

Facebook

21 3097-2656

Desintoxicação de dependentes químicos

Por otmiza em 14/04/2015

Categoria(s): Blog

O organismo dos dependentes químicos se adapta às drogas. É por isso que é preciso cada vez mais quantias ou mesmo substâncias mais fortes para sentirem o mesmo efeito. O corpo está intoxicado. Para a sua reabilitação é preciso livrar-se das substâncias tóxicas. É a chamada desintoxicação de dependentes químicos.

A retirada de qualquer droga não é fácil devido os sintomas de abstinência. Isso ocorre porque, se o corpo está acostumado e fica sem, ele provoca desconforto físico e psicológico ao dependente químico, como tremores, dores, insônia, convulsão, crises de ansiedade, aumento da temperatura corporal e da pressão arterial.

Desintoxicação

A desintoxicação de dependentes químicos visa exatamente retirar as substâncias psicoativas de forma segura e controlada. O processo pode acontecer de duas formas:

Internação

Em casos mais graves, é orientado que o dependente químico seja internado para que ele tenha acompanhamento profissional de perto, especialmente se seu estado de saúde está fragilizado. Pode ser em hospital ou clínicas de internação que tenham este suporte. O dependente fica alguns dias internado, podendo variar a duração conforme a instituição.

Ambulatorial

A desintoxicação de dependentes químicos pode ser realizada em um ambulatório se sua saúde permitir. Nesses casos, o paciente está consciente da necessidade de desintoxicação e concorda com o processo. Ele fica um período no local e é liberado para voltar para casa no mesmo dia.

Etapa de tratamento

Os especialistas no assunto são unânimes em esclarecer que a desintoxicação de dependentes químicos é uma etapa do tratamento, pois o processo é para que o corpo volte a ficar saudável e que o próprio paciente possa tornar-se mais receptivo com o tratamento, que deve ser iniciado em seguida.